Íntimo e próximo. Quase que se consegue sentir o cheiro das torradas e do café que, do lado de dentro da janela da cozinha, lentamente se desvanece ao longo da conversa que o casal tem no alpendre com vista para uma planície norte-americana. Um registo de cumplicidade e de redescoberta de dois seres, uma reconciliação em directo, as perguntas dela, as respostas dele, a fragilidade e a doçura. Quem nunca recebeu de volta e de coração desfeito?

A simplicidade da composição e a mestria da escrita é isto, a nova canção da australiana Holly Throsby, que convida para o papel de elemento masculino do diálogo a voz perturbada e tensa de Mark Kozelek, o senhor Sun Kil Moon e Red House Painters, repetindo a fórmula de 2009, ano em que editou A Loud Call e a compilação com o selo português To Begin With. Ambos os discos carregavam uma outra partilha, “Would You?”, uma troca de palavras e vozes e juras de amor desta vez com Bonnie ‘Prince’ Billy.

Se em “Would You?” o casal reafirmava a presença apesar de toda a tristeza e dor de cada um deles, sete anos depois a voz de Throsby reencontra a necessidade de deixar no mundo o registo das palavras trocadas. Poderá ser uma sequência de momentos de vida? Um dia perguntamos a Holly.

“What Do You Say?” é o primeiro tema para o novo disco da aussie singer/songwriter que sai em Fevereiro de 2017 pela Spunk Records. O novo disco de Holly, After a Time, é o sexto de uma carreira feita de canções de inocência e de bem pensar e sentir o amor em formatos folk e pop.

Holly Throsby lançou, também, há pouco tempo Goodwood, o seu livro de estreia, uma história sobre segredos, obsessões e mistérios de uma pequena cidade do interior.

Holly Throsby feat. Mark Kozelek "What Do You Say?"

Holly Throsby feat. Mark Kozelek “What Do You Say?”