Com Straight Songs Of Sorrow quase ao virar da esquina, Lanegan avança com “Stockholm City Blues”, a terceira composição para o seu 12º álbum de originais. No espectro oposto das duas antecessoras – “Skeleton Key” e “Bleed All Over” – reduz-se à significância de um dedilhar de cordas sob um débil ritmo digital quente e carregado rasgado pela respiração de um violino. Um momento de pausa pesarosa e escura como deve ser um blues pardacento.

A par do novo álbum, Mark Lanegan vai lançar uma biografia – a escrita do livro influenciou a escrita do disco – Sing Backwards And Weep, e abriu o The Vault, uma plataforma digital onde alojou toda a sua obra e aonde vai acrescentando playlists de amigos que escolhem as suas músicas preferidas de Mark em todos os seus projectos. A última a entrar foi a de Alison Mosshart dos The Kills – que mostrou há pouco tempo a sua primeira música a solo, “Rise” -, e que pode ser ouvida aqui.

Straight Songs Of Sorrow sai a 08 de Maio, pela Heavenly Recordings e Sing Backwards And Weep, é editado a 28 de abril pela Da Capo.

Lê também: Mark Lanegan mostra a nova “Bleed All Over” e lança plataforma digital com toda a sua obra