O verão pode ser infinito nas linhas de Nazca mas um outro olhar para a forma como uma canção observa o mundo pode ser uma nova e refrescante frente quente que dá novos linhas e sabores a uma canção. Os NZCA LINES chamaram uma série de amigos para re-olharem para o seu Infinite Summer , disco editado no início de 2016 pela Memphis Industries, e lhe mostrarem um novo horizonte. A nova colecção de temas está já disponível desde dia 16 de Setembro e carregam no seu ventre nomes como os BoredomFrench 79Richard Norris dos Beyond the Wizards Sleeve ou Blue States e Wild Woods.

Mas o grande destaque vai neste caso para o remix dos Metronomy de Joseph Mount, Oscar Cash, Gbenga Adelekan, Michael Lovett e Anna Prior. Eles chegaram e viraram as linhas ao contrário. As vibrações disco são submergidas e uma estranheza minimal é colocada na linha da frente e os synths crú mas quentes fazem a festa. E se Atlantis fosse comandada por andróides? Continuávamos a dançar na mesma!

Having someone remix your music is a bit like having someone refurbish your home. They’ll take all the familiar elements and switch them around, then add a whole load of new ones that you weren’t expecting. They might add a stand-up desk. They might replace all the chairs with hammocks. They might paint a night-sky mural onto your ceiling. Whatever happens, it’s going to be one thing for sure: refreshing. It’ll probably smell great, too. And after a few nights sleep in your new place, you won’t be able to imagine it’s ever been another way – Michael Lovett (Metronomy)

Para ouvir em baixo na integra Infinite Remixes.