Nascido em Londres de pais ugandeses, Michael fez a sua estreia no cenário musical com o álbum Home Again em 2012. Mas é em Love & Hate, o segundo e mais recente álbum de Michael Kiwanuka -, que mostra toda a sua sensibilidade numa explanação expressiva sobre o amor e as suas implicações muitas e tantas vezes dolorosas. “Cold Little Heart”, uma das faixas presentes do alinhamento do longa-duração de 2016, incentiva ainda mais essa interpretação e recebe agora vídeo.

Com uma belíssima orquestração como intro e toques de piano que pingam languidamente sobre violinos que dão lugar a uma viola acústica e um beat r&b urbano e citadino, Michael revela uma composição que vai crescendo e que se encontra envolto em toda a sua extensão por um coro vocal em equilíbrio com a sua grave voz, acompanhado por um solo de guitarra tão cristalino quanto intenso. Não bastassem os elementos que compõem a canção, a direcção visual para “Cold Little Heart” do realizador David Helman faz-se do uso do título da faixa como metáfora para falar sobre a morte e a dor de quem fica, magnetizando através da actuação silenciosa do actor californiano Keith Stanfield.

Sendo a dor causada pela ausência do ser amado expressa pelos movimentos de dança, o requinte que Michael entrega nas suas canções são dignos de nomes consagrados do soul e faz sobressaltar aos ouvidos diante de um brilho fonográfico absolutamente esplêndido.