O ditado “mais vale só que mal acompanhado” tem agora acompanhamento musical condigno e politicamente incorrecto. (Nota mental: agradecer a Morrissey pelas habituais pedradas cerebrais e poéticas, agora e sempre, amén em formato ateu).

Nunca agregador mas sempre pertinente e essencial, Steven Patrick Morrissey apresenta-se cada vez mais como um poeta e pensador, remetendo o papel da banda-sonora para uma sombra supérflua daquilo que representava na era The Smith ou a solo em discos como os embrionários Viva Hate e Kill Uncle, ou até os mais recentes You Are The Quarry de 2004 e Ringleader of The Tormentors de 2006.

“I Wish You Lonely”, o segundo single para o próximo disco do compositor britânico, vem na continuidade da simplicidade e linearidade melódica de “Spent The Day In Bed“. As guitarras simples e directas são pano de fundo mais uma vez para um foco claro e nítido nas palavras de Moz e reclamam a habitual revolução interna e externa.

I wish you lonely
Like the last tracked humpback whale
Chased by gunships from Bergen
But never giving in, never giving in.

O mesmo menino da capa de Low In High School, que sai a 17 de novembro, volta para o lyric video do tema como mensageiro da letra enquanto se senta num carrinho de supermercado com um cartaz onde vai passando a lírica da canção.

Lê também: O baile comunitário de Morrissey em cadeira de rodas no vídeo para “I Spent The Day In Bed”