Aliás, estreia-se em Portugal na altura em que se prepara para dar um salto seguro para aquele local habitado apenas pelo génio e o talento em forma titânica. Moses Sumney entrou em 2020 já com a certeza de um novo disco, um só trabalho e conceito separado à nascença. græ, o sucessor de Aromanticism de 2017, é editado pela Jagjaguwar em dois momentos distintos: a primeira parte saiu digitalmente no dia 21 de Fevreiro e a segunda sairá a 15 de Maio também em formato não corpóreo mas encontrando-se as duas numa edição fisica que sai igualmente a dia 15 do mês cinco.

O músico norte-americano revelou antes da primeira parte de græ uma série de singles e vídeos: “Virile“, “Polly“, “Me In 20 Years” e “Cut Me“.

Moses Sumney toca em Lisboa no NOS Alive no dia 10 de julho, no Palco Sagres do NOS Alive’20. O festival que acontece no Passeio Maritimo de Algés tem já boa parte do alinhamento definido e por lá passam Alec Benjamin, Alt-j, Anderson .Paak & The Free Nationals, Angel Olsen, Billie Eilish, Black Pumas, Cage The Elephant, Caribou, Da Weasel, Faith No More, Finneas, Haim, Fontaines D.C., Hobo Johnson and The Lovemakers, Glass Animals, Inhaler, Jorja Smith, Kendrick Lamar, Khalid, London Grammar, Moses Sumney, Nothing But Thieves, Parcels, Parov Stelar, Petit Biscuit, Taylor Swift, The Strokes, Tom Misch, Sea Girls, Seasick Steve, The Lumineers, Two Door Cinema Club, Wolf Parade.

Moses Sumney

Moses Sumney @ Palco Sagres, NOS Alive 2020