O californiano Moses Sumney levou as paisagens sonoras expansivas e vulneráveis registadas em Aromanticism – o seu álbum de estreia editado em Setembro deste ano -, aos estúdios da estação de rádio norte-americana, KEXP.

Feitas de uma soul macia e sedosa, tecida por linhas de jazz tranquilas, quase hipnóticas, com alguns veios alternativos na sua composição química, as canções do norte-americano denunciam uma delicadeza suprema na forma como falam de solidão, da complexidade do amor e seus desafios, e na forma como são conduzidas pela voz angelical, e em falsete, de Sumney.

Na sessão, gravada a 28 de Setembro e agora divulgada pela KEXP, o norte-americano tocou cinco temas, todos eles pertencentes ao alinhamento do disco, que pega num género tradicional – a soul -, com laivos de Nina Simone, e lhe adiciona elementos contemporâneos, como synths, tornando-a num produto musical próximo do universo de artistas como Benjamin Clementine ou James Blake. O vídeo para ver em cima, a setlist em baixo.

Lê tambémA maldição soul noir de Moses Sumney: vídeo para “Doomed” anuncia disco de estreia

Setlist:
Don’t Bother Calling
Quarrel
Indulge Me
Doomed
Plastic