Quanto tempo demoras para amares aquilo que sobrevive à passagem do tempo?! Segundo os Mount Kimbie são quatro anos e um dia, precisamente. Ou serão, pelo menos, na contagem temporal dos menos de 3 minutos e meio que dura o novo vídeo para “Four Years and One Day”, o quinto vídeo já retirado do terceiro longa-duração da banda inglesa, Love What Survives.

O agora mais recente elemento da família dá continuidade a um processo de materialização de som em imagem que os Kimbie têm vindo a fazer desde abril, altura em que disponibilizaram o vídeo para “We Go Home Together” com James Blake. De lá até aqui, as colaborações com MicachuKing Krule em “Marilyn” e “Blue Train Lines”, respectivamente, e “Delta” há apenas 3 semanas, antecederam a representação para “Four Years and One Day” que é agora lançado.

O vídeo realizado por Duncan Loudon escorre a uma velocidade bastante trippy através de imagens em 360º dos Mount Kimbie em estúdio e de fotografias antigas e captações do próprio realizador sobre ele mesmo, o seu pai e irmão numa corrida pelo tempo onde crescem e envelhecem e acabam por deixar a sua Londres de sempre. Parece também que a capital do império britânico não sobreviveu muito bem ao tempo. Love What Survives foi editado pela Warp a dia 08 deste mês.