“Hot Gates” é a quarta música revelada oficialmente pela banda para o prestes a explodir Wilder Mind. E é bom que as mentes estejam abertas para receber o terceiro disco dos Mumford  & Sons… ou será o primeiro dos Mumford & The Electric Sons?!

Uma canção sobre uma relação que acaba para dar lugar a uma nova vida e sobre a incapacidade de oferecer ao outro aquilo que ele quer ou precisa… mas podia e quem sabe será um recado subtil sobre a necessidade de evolução/mudança de uma banda que em pouco tempo chegou, viu e venceu. “And I can’t be for you all of the things you want me to/ But I will love you constantly / There’s precious little else to me / And though we cry, we must stay alive”.

Sem estar a pensar o que foi e o que poderia ter sido, “Hot Gates” vive em plena nova identidade e é uma gloriosa e sensível balada confessional de piano e pouco mais que voz forte e frágil.

Com o disco a chegar já no dia 4 de Maio pela Glassnote Records damos uma volta pelas canções já conhecidas de Wilder Mind, “Snake Eyes”, “The Wolf” e “Believe”. É clicar nos títulos e relembrar.

alec peterson sig