A relação “Muse + Portugal” remota ao ano 2000, quando o trio inglês deu o seu primeiro concerto por terras portuguesas já no extinto Festival Ilha do Ermal e em prol da tournée de Showbiz, o seu primeiro disco. A partir de aí, a banda já actuou por cá num total de onze vezes, desde festivais a salas fechadas e até passando pelo Estádio do Dragão, no Porto, em 2013. Desde então, o amor que nos une tem vindo a crescer substancialmente e poucas são as ocasiões em que o seu regresso não é sinónimo de ‘casa cheia’. Aliás, já não há bilhetes disponíveis para os dias 2 e 3 de Maio; a procura foi tanta que Portugal é um dos poucos países a acolhê-los por duas noites consecutivas.

Falar de Muse ao vivo é o mesmo de que se falar de um bom concerto: já foram considerados, por inúmeras vezes, como uma as melhores bandas ao vivo da actualidade, e quem já teve o prazer de marcar presença numa das suas actuações, jura-o a pés juntos. A “Drones World Tour” promete elevar a fasquia, proporcionando uma experiência sensorial de 360º. Com um palco situado no centro da arena, o seu desenho e configuração permitirá a todos os presentes vivenciar um concerto de forma única, tanto a nível visual como de áudio.

Para esta tournée, Drones, o aplaudido disco lançado no ano passado, será o grande foco, mas os temas mais antigos não serão certamente esquecidos. Em vinte anos de carreira, os Muse produziram um total de sete discos, reinventando-se com o lançamento de cada um: desde o rock alternativo de Showbiz ao progressivo de Absolution que os deu a conhecer ao mundo, ao seu lado mais pop e electrónico de Black Holes and Revelations, The Resistance e The 2nd Law, os Muse foram sempre revelando novas facetas sem nunca acusar cansaço ou falta de originalidade. Tendo como base as setlists das datas mais recentes, somente Showbiz não será incorporado no material a apresentar na MEO Arena, mas quem sabe que surpresas estarão reservadas para um dos públicos favoritos do grupo inglês.

Passado nem um ano desde a última presença entre nós – foi em Julho passado no NOS Alive – os fãs da banda tiveram muito mais tempo para digerir Drones e perceber que há mais neste disco para além de um revival ao antigo registo mais orientado para o rock progressivo. A isto, aliam-se as possibilidades de uma sala fechada: jogos de luzes mais intensos, melhor qualidade de som, uma maior duração do espectáculo e, como já grande parte dos fãs estão a par, a existência de drones a sobrevoar a sala. Motivos mais do que suficientes para justificar o regresso destes titãs das arenas

Matt Bellamy, Chris Wolstenholme e Dominic Howard têm data de regresso apontada para Portugal nos dias 2 e 3 de Maio, naqueles que são dois dos concertos mais aguardados da temporada e que já se encontram ambos esgotados. Eis a possível setlist que será apresentada na maior sala de espectáculos em Portugal e que volta a acolher os Muse:

Psycho
Reapers
Map of the Problematique
Dead Inside
Plug In Baby
The 2nd Law: Isolated System
The Handler
Supermassive Black Hole
Prelude
Starlight
Feeling Good
Madness
Stockholm Syndrome
Time Is Running Out
Uprising
The Globalist
Take a Bow
Mercy
Knights of Cydonia