De génese em contexto punk hardcore, os Nothing são um projecto que quebra as correntes da catalogação de género. Ouvimos, nos seus registos, desde o shoegaze até ao punk e passando pelo grunge, uma expressividade impressionante. A elevada carga emocional da banda é inegável e o turbilhão interminável de sentimentos eleva a música dos Nothing de uma forma especial. Toda esta emoção é inevitável; atentemos, por isso, a uma curta história acerca de Domenic Palermo, frontman da banda.

Palermo foi fundador de uma banda de curta duração, os Horror Show. Depois de alguns EPs, a banda entra em hiato aquando da prisão por dois anos de Palermo depois de ter esfaqueado um homem durante uma briga. O músico descreve esta altura como violenta e de extremos da “cena hardcore”. Durante os quatro anos seguintes, a experiência da prisão fez Domenic passar esse tempo em liberdade numa busca pessoal sobre si e sobre o que queria fazer. É neste contexto que surge a primeira demo dos Nothing, Poshlost (2011). Depois de várias mudanças de alinhamento e do lançamento de dois EPs, a banda assina pela incontornável Relapse Records e lança o single “Dig”. É este o single do álbum de estreia do grupo, Guilty Of Everything.

Tired Of Tomorrow, o novo disco, tem também a estampa de Relapse e será o mote para a estreia dos Nothing em Portugal, que acontecerá nos próximos dias 7 e 8 de Outubro, no Musicbox (Lisboa) e Cave 45 (Porto), respectivamente. A marcar na agenda.