Where Did The Night Fall inaugurou um longo período de quase sete anos de escuridão que se abateu sobre os UNKLE de James Lavelle, Matthew Puffett e Jack Leonard e se alastrou num silêncio profundo e frio, longe dos tons quentes e trippy que desde 1998 habitam uma discografia de cinco registos de estúdio. O disco que seria reeditado um ano depois numa versão com temas de dois EPs aos quais se juntaram algumas raridades e temas inéditos e com o título de Where Did the Night Fall – Another Night Out, apresentava um rol de estrelas que se sucediam e desfilavam uma a uma no decorrer do álbum: entre elas Nick Cave, Mark Lanegan, The Black Angels e Sleepy Sun.

Mas como não há escuridão que não dê em nesga de luz, em Junho de 2016 o tema “Cowboys Or Indians” trouxe com ele a bandeira de um disco novo que, ao contrário do que se especulou na altura, não chegou a ser editado durante esse ano, mas sabemos agora que irá chegar precisamente 1 ano depois; ou seja, em Junho de 2017. E desta vez  exclusivamente com as impressões digitais e electrónicas de Lavelle nesta incursão discográfica:

I hadn’t made a record in a long time, and the incarnation of UNKLE had changed in that now, it was me on my own. For that reason, I wanted to make a record that I hadn’t been able to before, going back to the roots of where I came from, with a foot in modern London.

“Sick Lullaby” e “The Road”, os dois restantes temas revelados anteriormente, tiveram como missão o reafirmar do re-encontro fonográfico com alguém muito próximo e com quem muitos de nós cresceram e agora The Road Part 1 – assim se vai chamar o sexto longa-duração dos UNKLE que terá a companhia de uma Part 2 em data ainda por conhecer -, desvenda-se mais um pouco nos infindáveis desertos de “Looking For Rain”, o novo tema.

Com Mark Lanegan a repetir a colaboração com os britânicos com as muralhas profundas e colossais que se encerram na sua voz, “Looking For The Rain” conta também com a presença de ESKA Mtungwazi – a britânica oriunda originalmente do Zimbabwe detentora de um Mercury Prize em 2015 com o seu álbum epónimo de estreia – e único, até à data. Um tema que nos teletransporta para o cenário cinematográfico e ondular das dunas arabescas torradas a sol de terras exóticas e distantes queimadas nas gradações exóticas e circulares dos sintetizadores.

The Roat Part 1 é editado a 23 de Junho e conta nas suas fileiras, entre outros, com a colaboração de Keaton Henson, Andre Innes dos Primal Scream, Jon Theodore dos Queens Of The Stone Age e Justin Stanley, que integra a banda de Beck enquanto baterista.