Há quem já lhes tenha chamado punk introspectivo, a nós foram nos apresentadas em Outubro passado antes do primeiro EP ter visto a luz do dia e meteu-nos num Delorean para os anos 90 ao colo de Kim Deal e das Breeders.

Sem mais do que as vozes e as palavras e um baixo e uma guitarra e sem alterarem uma vírgula ao seu percurso sonoro, as duas meninas de Los Angeles que assentaram arraiais em Philly, têm o primeiro longa duração pronto a espreitar as estantes de todas as riot grrrls mais serenas, dos literatos mais revolucionários e dos punks mais hippies. Before The World Was Big, que sai em Junho via Wichita, é tão doce e despido como o seu nome indica.

Canções de duas meninas que cresceram contrariadas e inconformadas na sua condição de humano que se recusa a ouvir o discurso estafado que os adultos têm para lhes empurrar goela a baixo. Indiferentes a tudo, a todos, a modas ou estilos… Cleo Tucker e Harmony Tividad fazem canções como quem brinca com bonecas de cabelo verde, legos-bomba e a honestidade na ponta da língua.

Para ouvir em baixo o EP Girlpool e “Ideal World” retirado de Before The World Was Big.

“The Globe Is A Spining Riffle” 

Before The Wold Was Big

01. Ideal World
02. Dear Nora
03. Before The World Was Big
04. Chinatown
05. Cherry Picking
06. Magnifying Glass
07. Crowded Stranger
08. Pretty
09. Emily
10. I Like That You Can See It

alec peterson sig