Entra-se no universo místico de Högni como se se firmasse um pacto eterno e imutável com a Natureza de semblante mais inóspito sob o simbolismo do fogo e água, ar e terra.

A cinematografia do novo vídeo do islandês para “Komdu Með” – tema de avanço revelado em Agosto para Two Trains do também membro dos GusGus -, contempla o ser humano à luz de um equilíbrio quase romântico com o ambiente, como se lhe fosse permitido excepcionalmente habitar a sua frequência numa ordem e que o progresso surge como parte dominante.

As paisagens a roçar o fantasioso mas absolutamente reais da jornada avant-garde de Högni embrulham uma electrónica de tensão negra e uma atmosfera aveludada em que coabitam synths digitais, um r&b futurista e um classicismo intemporal e orgânico como partes indissociáveis de um mesmo organismo.

O vídeo foi rodado na Islândia e co-produzido pelo próprio, que explica desta forma as motivações por detrás da linha conceptual seguida para a peça visual:

When approaching this video I wanted to create a counter-narrative that gave the music an alternative scope. The song speaks about the urgency of progress and development: ‘Hit the strings so they may sing and loudly resound! Pull us forward, like rocks gravel and dreams.’ Progress is, in a sense, about running away from the past. That’s what I latched on to for the video concept. It tells the story of a castaway seeking shelter as he attempts to escape the past. Crumbling and fatigued he stumbles upon a lake from which he decides to drink. Suffice to say it has its consequences.

Two Trains é o álbum de estreia a solo de Högni e foi editado a 20 de outubro pela Erased Tapes.