A época de caça ao Ganso abre oficialmente no próximo dia 14 deste mês com o lançamento de Pá Pá Pá e… pá, a garantia a quem se aventurar pelo safari urbano-rural – as palavras são deles mesmos – ,da banda lisboeta é a da sensação de estar num emulador de trips várias algures entre as décadas de 60 e 70. Há toda aquela linhagem de bicharada dos The Monkees, dos The Turtles e dos The Byrds bem cozida com a mestria de quem conhece muito bem todas as marés californianas onde as pranchas de Brian Wilson surfaram – a palavra escolhida para descrever o andar na estrada ser safari não deixa, ainda assim, de fazer todo o sentido, mesmo quando pensamos no interior do país e nas serras e cores douradas que pintam Portugal durante os meses de Verão. E sim, é de Verão que este disco é feito. De Verão e de uma dose boa de humor.

Apenas uns dias antes do lançamento para as plataformas digitais, exactamente uma semana antes da edição física de Pá Pá Pá pela Cuca Monga, os Ganso abrem a porta do estúdio no novo e segundo capítulo visual do disco de estreia, “O Que Há Por Cá”. Depois da simplicidade das palavras de “Quando a Maldita”, vídeo revelado em Março, a intimidade revestida de uma estética que não deixa dúvidas que o imaginário dos cinco de Lisboa foi criado em torno de discos de vinil com aquele cheirinho antigo de quem já foi tocado e virado do lado A para o B tantas vezes antes durante as últimas décadas.

O que há por cá são canções que de inocentes só têm mesmo o ambiente de outros calendários. Canções crescidas e pensadas para não serem apenas mais uns na fornalha psych nacional e não só.

Posto isto eu aposto
Embora não goste
Vens p’ra ficar.

Pá Pá Pá… sim, muito provavelmente!

Os concertos de lançamento acontecme no Musicbox em Lisboa e no Walk & Dance Festival em Freamunde  nos dias 13 e 14 de Abril e no Hardclub no Porto ainda sem data confirmada.