Precisamente um ano depois de Joyland Robert Alfons regressa para reafirmar como seu o trono de um reino que ele mesmo criou. O future-pop com laivos de praias em Miami cheias de corpos mortos mas bem bronzeados quiçá pelo sol ou por um forno crematório, de rivetheads, góticos, surfistas deprimidos, divas existencialistas e estrelas porno BDSM introspectivas está de volta e na forma única do costume… incomparável, bipolar na energia dançante, melancólico, sexual e sensual na sua tristeza crónica!

“Slug” estreou hoje e vem celebrar o aniversário de  Joyland e anunciar o novo EP de TR/ST ainda sem título anunciado e previsto para o verão.

alec peterson sig