Já todos sabemos que Trent Reznor não é rapaz para não cumprir as promessas que faz, e a verdade é que a primeira delas acabou de ser riscada da lista. Embora os Nine Inch Nails não tenham editado qualquer registo de longa-duração desde Hesitation Marks de 2013, a veia criativa do seu mentor tem-nos mantido à tona dos seus fluxos musicais constantes, canalizados em especial para as colaborações que tem alimentado com Atticus Ross – nomeadamente para bandas sonoras -, e dado motivos de sobra para colmatar as lacunas deixadas, por demasiado tempo, no universo NIN.

E assim chegamos ao dia de hoje com uma dessas promessas cumpridas. A banda tinha conjurado dois lançamentos para este ano, que não termina sem o anúncio daquele que será o próximo EP da sua discografia e sucessor do também EP Not the Actual Events, lançado a 26 de dezembro de 2016. Add Violence EP é então editado dentro de pouco mais de uma semana e vem precedido por “Less Than”, aquela que consta como a primeira amostra do novo registo.

Depois do dramático encontro com David Lynch no The Bang Bang Bar de Twin Peaks, e como se o tempo tivesse permanecido estático e inerte desde o lançamento de Year Zero, o disco de 2007, com algumas estruturas sonoras alicerçadas em Pretty Hate Machine, o disco de estreia dos norte-americanos que data já de 1989, “Less Than” é mais um mergulho pela negritude e opacidade das esferas sonoras de guitarras musculosas e cheias em que os NIN costumam orbitar, resgatando simultaneamente alguns dos elementos electrónicos que se destacaram principalmente em Hesitation Marks. A banda mantém assim na linha de montagem do rock que forjam uma envolvência perfurada por sombras enigmáticas e carregadas, embora de forma cada vez mais acessível ao grande público.

Inovadores no som e no formato, os NIN chegam a 2017 assegurando a sua posição dominante como consolidada numa altura em que vai enfraquecendo o ímpeto mais rockeiro, continuando repetidamente a provar como justificada a falta que nos fazem quando em silêncio e reforçando a premissa que foram tão relevantes no passado como mostram continuar a sê-lo no futuro. A banda irá actuar pela primeira vez ao vivo no FYF Fest de Los Angeles, no dia 23 de julho, desde 2014. Add Violence, agitem e consumam sem restrições até o EP, que já se encontra para pré-venda no site dos norte-americanos, invadir oficialmente as ruas dois dias antes em formato digital a 21 de julho, e em formato físico a 1 de setembro pela The Null Corporation, a editora detida por Reznor. O vídeo para “Less Than” e o alinhamento encontra-se mais abaixo.

 

Add Violence
01.  Less Than
02.  The Lovers
03.  This Isn’t The Place
04.  Not Anymore
05.  The Background World