Se Dezembro de 2016 foi uma boa altura para alguma coisa, foi para escrever canções. Quem o diz não somos nós, é Will Sheff, a peça central dos Okkervil River. Nessa altura, tinha chegado ao fim uma longa tour, e Donald Trump tinha-se transformado em musa inspiradora para centenas, ou mesmo milhares de músicos um pouco por todo o lado, mas em especial nos Estados Unidos, depois de ter vencido as eleições presidenciais. Sheff foi um dos muitos artistas beijados nos lábios, e de forma nada romântica, pela nova e improvável musa.

É na ressaca destes acontecimentos e com o desenrolar dos dias no território norte-americano sob uma nova perspectiva de medos e raiva por tudo o que se passava na sua terra natal, que Will se agarra à pena que por vezes partilharia com os restantes elementos dos River. E em vez de debitar uma sequela para  Away – o último longa-duração dos Okkervil River de 2016 feito, principalmente, de sombras e quietude – o músico escolhe o caminho da luz e da esperança fulgurante sem deixar de tocar nas vulnerabilidades e fragilidades habituais do universo dos Okkervil e da sua escrita.

O novo álbum dos Okkervil River chega impregnado de good feelings e de um sentido de bondade que Will quis introduzir nas canções, ainda que abordando assuntos pouco leves, como a traição e o trauma. In The Rainbow Rain – título que quase antevê uma homenagem aos anos 60 de todo o amor e revoluções -, é o nono disco da banda texana e sai a 27 de Abril, pela ATO Records. O tema que indica o caminho até ao arco-íris de Sheff é “Don’t Move Back to LA”, uma delícia folk de toada classic rock como um primeiro raio de esperança de fuga das grandes metrópoles. Sheff vive actualmente em New York e está bem fartinho daquilo como ele tão bem explica em baixo.

A bunch of my best friends all moved to LA and I was really sad about it so I wrote a song about how I didn’t want them to leave. I think the song is also kind of about my own deep and long-held desire to get the hell out of New York City, which for years I felt was suffocating me but which I couldn’t manage to leave … Ironically, by the very end of recording In theRainbow Rain I had worked up the courage and had made a solid plan to finally get out of New York City. I got Shawn Everett’s final mix of ‘Don’t Move Back to LA’ in my inbox the morning of the move, and I remember listening to it in my headphones while walking to buy bagels and coffees for the drive

Em paralelo, Benjamin Lazar Davis – baterista dos Okkervil desde Away -, tem um disco a solo pronto para sair também em Abril, Nothing Matters, do qual podem conhecer mais detalhes já aqui.

Lê também: Benjamin Lazar Davis embala novo álbum com a dreamy-psych “A Love Song Seven Ways”

In The Rainbow Rain
1. Famous Tracheotomies
2. The Dream And The Light
3. Love Somebody
4. Family Song
5. Pulled Up The Ribbon
6. Don’t Move Back To LA
7. Shelter Song
8. How It Is
9. External Actor
10. Human Being Song

Okkervil River - In The Rainbow Rain

Okkervil River – In The Rainbow Rain