Os Lotus Fever apresentaram-nos um novo videoclip, saído esta terça-feira e, desta feita, é de animação. “Animal Farm”, como o nome indica, inspira-se na obra homónima de George Orwell de 1945 e as evidências espalham-se pelas melodias e pelos traços brancos que vão surgindo no fundo negro.

Frases a amarelo acompanham a música com a própria letra da composição e é inevitável a ligação ao romance orwelliano, que marcou já várias gerações e inspirou outros artistas e pensadores. A sátira funcionou com ele e funciona também com quem a quiser actualizar e adaptar. Cada espécie animal surge, então, como personagem-tipo para o lado dos humanos e, com sinceridade, se ainda não leram o livro… aproveitem agora a deixa.

Em ondas sonoras que recordam os ingleses alt-J, os Lotus Fever superam-se com esta aposta audiovisual extremamente distinta assinada por Maria Bianchi, que escreveu, dirigiu e editou juntamente com a banda composta por Manuel Siqueira, Bernardo Afonso, Diogo Teixeira de Abreu e Pedro Zuzarte. Criando-se uma animação que vai bastante direita ao assunto com as suas linhas brancas que compõem os animais, ficamos absorvidos pelo conteúdo de um vídeo de uma representação de animação exímia. A segunda parte da música parece abrandar o ritmo mas surge de imediato uma reviravolta que nos faz entrar em espiral, um pouco como se bebêssemos da essência dessa utopia ou distopia. Os dados estão lançados e o exército suíno apareceu com ganas.

Todos os animais são iguais… mas alguns são mais iguais que outros, não é verdade? Tanto a música como o vídeo não podiam ter aparecido em melhor altura. O novo álbum, Still Alive For The Growth, chega ao público já em Novembro. A banda vai levantando um pouco o véu desta obra que, a acompanhar o vídeo de “Animal Farm”, esperamos incrível. Os Lotus Fever recuperam a sensibilidade na criação musical, repleta de criatividade, quebrando limites e salientando as lições de literatura certas. Estamos mais que convencidos. O rock progressivo nacional está vivo e recomenda-se.

They fed us all with lies
Chosen life for us
I’m a Pig in charge, I’m a Knight
I’m a Sheep at work, must oblige