Em 2012, o duo canadiano Purity Ring formado por Megan James e Corin Roddick, surpreendia os amantes do synthypop com o seu primeiro longa-duração de título Shrines. A sonoridade criativa do trabalho de estreia rendeu à banda elogios da imprensa especializada e comparações a contemporâneos do género, como Grimes e The Knife. Não era necessário mais nada para os colocar no radar, e embora o álbum seguinte – Another Eternity de 2015 -, não sustentasse o mesmo frescor do debut, carregava ainda consigo algumas boas e seguras canções que mantiveram a dupla em evidência junto às esferas da eletrónica melódica.

Celebrando cinco anos sobre o lançamento de Shrines e da sua trajetória pela música, os Purity Ring apresentaram ao final do mês de julho a nova canção “Asido”, acompanhada de um lyric video dirigido pela própria Megan James a partir das ilustrações de Tallulah Fontaine e das animações de Roxana Buntu. Na definição do próprios, este é um presente de aniversário para ser apreciado pelos fãs enquanto ambos seguem trabalhando nas canções que estarão presentes no seu próximo registo, ainda sem data oficial de lançamento.

“Asido” apresenta o poderio criativo dos Purity Ring, equilibrando a sua sonoridade envolvente, ao mesmo tempo delicada e ritmada, com a profundidade melódica e dois pés bem firmados sobre o fértil solo do surrealismo. Sobre o processo criativo na escrita da canção, Megan explica:

I imagine a tractor digging graves, I imagine crying blood, and I imagine eggs being swept away in it.

As referências que deram origem ao som influenciam também as animações presentes no vídeo, compondo uma atmosfera de pesadelo para ilustrar os versos abstratos e sombrios entoados pela voz etérea de Megan.

How my tongue dried into the dust
How my skin willed a lie
Drill a hole in the field
Just the size of my thighs
Feel as lonely as I do

About The Author

Jornalista residente em Porto Alegre – RS, Brasil. É membro da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine), editor do portal Cineplayers, fundador da revista eletrônica Multiplot e colaborador eventual de outros espaços. Mantém o blog pessoal Stagefright.me. Iniciando uma nova aventura pelo universo das palavras para retribuir à música por tudo que ela já lhe ofereceu.

Related Posts