Painted Palms - Forever
60%Overall Score

Os Painted Palms são um duo pop norte-americano de São Francisco. Dois primos originários de Lafayette, Louisiana que sempre tiveram uma paixão por compor canções pop com um feeling bastante sixties. Quando Reese Donohue se mudou da sua cidade natal para a soalheira Califórnia, Christopher Prudhomme ficou em Nova Orleães e isso obrigou-os a comporem e gravarem pela internet, através de uma troca de ficheiros constante onde as camadas de beats, instrumentos e vozes foram tomando forma até se tornarem no seu álbum de estreia, este Forever.

Como já disse antes, existe um feeling bastante sixties que percorre o álbum, mas com um twist moderno que advém de motivos mais electro – beats e instrumentação digital. Esta mistura ao início pode parecer estranha, mas a forma como é misturada não nos soa nada mal. Bem pelo contrário. Ficamos com uma espécie de sensação nostálgica de quando os nossos pais ouviam rádio, mas baralhados com o ambiente futurista da gravação.

Não é um álbum eclético. Existe um fio condutor bastante uniforme que percorre tema a tema, mas não se torna maçador. As melodias vocais ficam imediatamente no ouvido e fazem lembrar Daniel Johns, principalmente no último álbum de Silverchair, Young Modern, que já trilhava por estes caminhos musicais. Destaco “Forever”, “Carousel” e “Spinning Signs”, num álbum que levanta as expectativas para o que estes dois primos poderão fazer no futuro.