Mais novidades para as costas do rio preferido de todos os festivaleiros. Paredes de Coura vai somando nomes ao já recheado cartaz que contava até agora com LCD Soundsystem, Chvrches, The Tallest Man On Earth, Unknown Mortal Orchestra, Sleaford Mods, Minor Victoires, Sharon Jones & The Dap-Kings, The Bohicas, Portugal.The Man, Ryley Walker, Cage The Elephant, Thee Oh Sees, Suuns, Kevin Morby, Cigarettes After Sex, Lust For Youth, Orelha Negra, King Gizzard & The Lizard Wizard, Joana Serrat, Filho da Mãe & Ricardo Martins e Capitão Fausto.

Contava, porque agora recebe mais quatro nomes. E que adições de peso são estas! Ora vamos lá:

1. Motorama: Os russos de Rostov-On-Don regressam ao nosso país depois da estreia em 2013 em Lisboa, Porto e Bragança e de serem cabeças de cartaz do Festival Entremuralhas no ano passado ao lado de nomes como os Agent Side Grinder, Laibach, And Also The Trees[:SITD:]. O post-punk seco mas doce da banda russa encontra-se espalhado ao longo de três discos; Poverty de 2015,  Alps de 2013 e Calendar de 2012; e apesar de não haver data marcada para a sucessão, existe já uma ameaça que sopra nos ventos de leste. “Holy Day”, lançado no formato de 7”em Abril pela Talitres, continua a conter na sua genética os ensinamentos de Ian Curtis, das guitarras de Marr e das electrónicas minimalistas de Kraftwerk e dos primordiais dias dos Depeche Mode.

2. Psychic Ills:  Os new-yorkers – que se preparam para lançar Inner Journey Out -, são mais um dos muito regressos a Portugal. Inner Journey Out, que sai pela Sacred Bonesé já o quinto disco da banda –  o disco de estreia, Dins, é de 2006 – que tem em Elizabeth Hart (também dos Effi Briest e dos Skint) e em Tres Warren o núcleo duro que ao longo dos últimos dez anos tem vindo a construir uma carreira sólida pelos caminhos do psych mais ligado às raízes do rock norte-americano. Lado a lado com nomes como os Black Rebel Motorcycle Club, Black Angels ou os Moon Duo, os Psychic Ills vestem orgulhosamente o leather jacket e o rock com cheiro a deserto, alcatrão e Highway 66. Podem ouvir em baixo o primeiro avanço para Inner Journey Out que conta com Hope Sandoval dos Mazzy Star.

Psychic Ills com Hope Sandoval e novo disco a caminho

3. The Last International: Delila Paz e Edgey Pires também estão de volta. Aos discos e ao nosso país. This Bootleg Kills… Vol.1 vai dar continuidade a We Will Reign de 2014, disco que os trouxe ao palco do (ainda nesta altura) Optimus Alive. A consciência política, os manifestos sociais, as cantigas da revolução que tarda em nunca chegar, são o universo da banda. Não é de estranhar, portanto, encontrar Brad Wilk dos Rage Against The Machine atrás da bateria. Para espicaçar as vozes fica “We’re Gonna Stand Up” com Wayne Kramer dos MC5.

4. First Breath After Coma:  A banda de Leiria, ainda meninos mas já senhores indiscutíveis do post-rock nacional e um dos nomes mais estimulantes da cena a nível global, tem Drifter a bater nas ruas neste exacto momento. O segundo disco dos First Breath After Coma foi fruto de uma bem sucedida campanha de crowdfunding e leva mais além a fusão da melodia, da explosão e da canção em torno de um formato e de uma corrente muito própria que tinha sido iniciada em The Misadventures Of Anthony Knivet de 2013. Este é o novo e inacreditável video para o quinteto da Omnichord protagonizado por Rui Paixão, o clown português que recentemente passou a fazer parte do elenco do Cirque du Soleil, “Umbrae” com Noiserv.

O Vodafone Paredes de Coura decorre entre 17 e 20 de Agosto.