Um disco sobre corações dilacerados e as histórias e as experiências de um ano pesado. E assim começa a ser escrita a história do novo disco dos Phantogram. Three sai em Setembro pela Fiction.

A morte é uma figura presente na composição do novo disco dos Phantogram. Depois do desaparecimento de Bowie e do suicídio da irmã de Sarah Barthel e melhor amiga de Josh Carter, o duo coloca-se na posição de observação e de aprendizagem em relação ao efémero e à volatilidade de tudo e as suas consequências implícitas. “You Don’t Get Me High Anymore” é a visão de ambos sobre a insatisfação e o querer regressar a um sentimento de prazer anteriormente conhecido.

Three vai suceder a Voices de 2014 e prova a maturidade e o crescimento da banda norte-americana. mais fortes, mais pesados e ao mesmo mais melódicos. As influências de elementos externos à banda são parte da evolução dos Phantogram. Nomes como os The Antlers, Big-Boi, Flaming Lips ou Miley Cyrus são subtilmente referidos como possíveis intervenientes em Three.

“You Don’t Get Me High Anymore” é a primeira amostra e coloca o som do duo electrónico entre os universos de M.I.A. e Santigold e do negro abrasivo dos Curve enquanto visionários algures nos anos 90.