Richie Hawtin é muitas coisas: um DJ extraordinário, criador do ENTERexperience, cérebro por trás da editora M_nus, inovador tecnológico, amante de arte (em 2011 colaborou com escultor britânico Anish Kapoor para uma instalação em Paris) e um ícone da moda. Para além de tudo e na sua mais importante faceta ele foi, e é, Plastikman, um fenómeno da música electrónica cujos seguidores são mais do que uma verdadeira legião.

Entre 1993 e 2003, Plastikman criou um corpo surpreendente de trabalho que tanto definiu um tempo e um lugar como os fez explodir, ampliando as dimensões do techno de Detroit e redefinindo as possibilidades da música electrónica. Ao longo de seis álbuns – Sheet One, Musik, Recycled Plastik, Consumed, Artifakts (B.C.) e Closer – e inúmeros singles como “Spastik”, “Plastique”, e “Sickness”, Plastikman evoluiu para uma das vozes mais distintas da música electrónica contemporânea: minimalista, psicadélica e sempre consciente das propriedades transcendentes da música.

EX é o primeiro álbum de Plastikman desde 2003 e para celebrar, ele oferece aqui uma gravação ao vivo no Sonar.

alec peterson bigsig