Quem também não tem conseguido resistir à magia sedutora das esferas electrónicas são os Portugal. The Man que têm vindo progressivamente a desligar as guitarras da corrente e a substituí-las nas tomadas elécricas por sintetizadores. Já tínhamos tido um vislumbre dessa nova rota dos rapazes do Alaska com “Noise Pollution” e “Feel It Still” – os single de avanço para o novo disco -, e o novo tema agora revelado segue os mesmos caminhos de uma linha evolutiva sonora há pouco trilhada pelos Spoon, por exemplo, com Hot Toughts, editado no passado mês de Março, que também deixou para trás o rock para se entregar às delícias do electro.

Embora se mantenha a temática revolucionária e as aragens sonoras vindas de Woodstock – assim se chamará o oitavo longa-duração dos norte-americanos -, vestígios do rock alternativo, progressivo ou psicadélico que lhes rechearam de vibrações associadas a outras décadas momentos anteriores da carreira foram levados pelos ventos e desbotados por uma subjugação às electrónicas, ainda que a experimentação tenha sido sempre uma constante na sua sonoridade. “Number One Number One” conta com uma reinterpretação de Son Little para um excerto retirado de “Motherless Child”, um antigo cântico espiritual negro da altura da escravatura que se tornou em “Freedom” pela mão de Richie Havens precisamente no festival nova-iorquino em 1969.

Com o novo tema vem também anexado um novo vídeo que se centra na zombieficação e hipnotismo das mentes mais jovens como um repto à toma de consciência da mesma forma imprevisível e irreverente de fazer crítica política e social a que os Portugal. The Man nos têm habituado. Agora em formato synthopop 🙂

Woodstock alinha-se como o sucessor de Evil Friends de 2013 e será editado a 16 de Junho pela Atlantic nos Estados Unidos e pela WEA para o resto do mundo.