A meros dias do lançamento de New Material, o terceiro registo de estúdio dos Preoccupations que cai da linha de montagem post-punk dos canadianos e se encontra pronto a aterrar nos recantos mais escurecidos e densos dos players na próxima sexta-feira, desmonta a terceira narrativa sonora para o disco.

De tons mais suaves e sonhadores que a maioria das canções lançadas ao longo de dois discos – o primeiro enquanto Viet Cong e o segundo já sob a nova insígnia -, “Disarray” expõe os Preoccupations à luz de uma maior inclinação shoegaze, tornando o ar um pouco mais respirável que o habitual e desacentuando a tónica pulsante e negra com nuances noise de outros momentos da sua carreira.

O terceiro tema revelado para o álbum, que é lançado a 23 de Março pela Jagjaguwar e segue os singles anteriores “Espionage” e “Antidode“, confirma uma tendência que tem levado a banda para uma série de composições mais delicadas, melódicas e emocionais, com uma genética mais permeável à entrada de alguns rasgos de luz. Sobre o tema, o vocalista Matt Flegel confessa:

When I was writing “Disarray”, it started off with an image of a mother combing her daughters hair that came into my mind, I liked the metaphor of splitting the braids and combing through the tangles, and wrote the rest of the lyrics around that image. This song sat untouched for close to 6 months as a recording with just bass and drums before we came back to it and wrote and recorded the guitar line while out of our minds one night in the early AM.

A faixa vem com vídeo que acompanha Flegel ao longo de uma praia deserta, enquanto surgem sobrepostas animações coloridas em aguarela, numa visualização que confronta a simplicidade monotonal e um caos multicolor. New Material é o terceiro registo de estúdio dos Preoccupations e sucede a Viet Cong, de 2015, e a Preoccupations, de 2016.