It’s too late, the damage is done” canta Yorke…

…e finalmente o véu cai, o pano levanta-se e o mundo, que estava em suspenso e ao mesmo tempo a correr em círculos para descobrir e perceber todas as pontas soltas que os Radiohead andavam a atirar aos ventos, pode respirar.

O disco vai ter edição digital já no domingo, mas ainda não foi revelado o nome que vai adornar o nono trabalho da banda. Podemos já adiantar para aqueles que ainda gostam de sentir os discos na mão que vai efectivamente haver uma edição em “carne e osso” mas só em Junho mais precisamente a 17 pela já habitual XL Recordings.

Para já, e não sendo suficiente tudo o que já se passou, temos finalmente também o vídeo que Paul Thomas Anderson tinha já referido em tempos. E sim, o realizador para “Daydreaming” é mesmo o realizador de MagnoliaPunch-Drunk LoveInherent Vice. No video temos Thom caminhando sem destino por portas e corredores, túneis, florestas, hospitais, pelo mesmo parque de estacionamento do teaser lançado de manhã e mais uma série de locais sempre com a sensação de busca, de procura, de demanda, de esforço e sofrimento. E no fim?! No fim novamente o fogo que já era figura presente em “Burn The Witch“. O final de uma era, o renascer, a paz e o conforto? Tantas questões para entender e analisar no disco que está tão próximo.

Como é o novo tema de Thom, Colin, Ed, Johnny e Philip?! São quase seis minutos e meio de arrepio constante, da delicadeza triste da voz de Thom, das electrónicas mais frágeis que há memória na vida dos Radiohead. Um hino aos sonhadores, a um exército feito das pessoas mais solitárias da história e a confirmação – por mais ridícula que seja a afirmação – de um regresso onde todos os discos e caminhos paralelos de cada um dos músicos da banda assoma numa obra superior.

O mais translúcido trabalho da banda está a chegar!!! Mas quem quiser agarrar já esta “Daydreaming” é fazer o click aqui.