Exilada durante sete anos num largo contingente de canções esquecidas depois de ter surgido pela última vez ao vivo no Reading Festival em agosto de 2009, “Creep” haveria de reaparecer no Le Zénith, em Paris, em finais de maio do ano passado durante a digressão que traria os Radiohead a Lisboa dois meses mais tarde e onde esse momento que se haveria de repetir, abrindo também o segundo encore à semelhança do que tinha acontecido na capital francesa, embora não figurasse no alinhamento da setlist oficial.

Mais ou menos presente nas apresentações ao vivo da banda de Thom Yorke durante o ano de 2017, embora de forma bastante intermitente e com bastantes falhas, “Creep” subiu no passado fim-de-semana ao palco do Glastonbury Festival naquela que ficou registada pelas câmaras da BBC como actuação particularmente arrepiante, com a multidão a cantar em uníssono a letra da canção. A canção do álbum Pablo Honey que lançou os Radiohead para o estrelado em 1992 desencadeou uma reacção astronómica de entusiasmo por parte da plateia num momento raro e que nunca é demais.

Todos os momentos que antecederam o lançamento da boxset OKNOTOK 1997-2017 de comemoração dos vinte anos do álbum OK Computer aqui, o vídeo para ver em baixo.