Começa com gotejares vagarosos e reluzentes que ecoam numa camada de folhagens crocante pisadas por guitarras xxianas onde poisa lentamente a voz melíflua de cristalizados soul de Eugenia Yip que se esquiva sorrateiramente por um serpenteado electrónico de beats de configuração ambient ora mais ritmados, ora mais serenos, desembocando em sintetizadores de silvos trip-hop numa tela vespertina de florestas verdejantes do sudeste asiático.

Ora, é precisamente o sudeste asiático que nos traz a nitescência dos Riot !n Magenta, mais precisamente de Singapura, de onde são oriundos. O quinteto composto por Eugenia Yip na voz, Hayashida Ken nos sintetizadores, Khairyl Hashim na guitarra, Sulaiman Supian no baixo e Ritz Ang na bateria, arremessa-nos um “Voices” bonançoso e ao mesmo tempo frenético que teima em deixar um gosto levemente adocicado na boca e cheiros afrodisíacos no ar.

A avaliar pelo esplendor cinematográfico de “Voices”, o tema, mal podemos esperar por Voices, o Ep. E por aqui já se tem o dia 23 de Março marcado bem a vermelho na agenda.

rosana rocha sig