Ryan Adams levou um pedaço de Prisoner, o seu último álbum, com o seu rock mais earthy e fresco dos 80s de Springsteen, Mellancamp e Tom Petty – e toda aquela vaga que se convencionou denominar AOR revisitada através do espelho traseiro com vista para as autoestradas intermináveis crosscountry de “Outbound Train” -, na noite passada ao The Late Show With Stephen Colbert.

Também ele um companheiro confessional de desencontros e desilusões como grande parte da discografia de Adams, independentemente do género, Prisoner foi lançado em Fevereiro passado e deverá subir em Julho ao palco do NOS Alive juntamente com os clássicos mais reconhecíveis da sua carreira.