“Parte-me as pernas para que não possa andar até ti, corta-me a língua para que não possa falar contigo, queima-me a pele para que não possa sentir-te, esfaqueia-me os olhos para que não possa ver” poderá ser, pensaremos nós em português, língua complexíssima, excessivo. Em inglês, porém, “Your Love Is Killing Me” é, tem sido dito pelas mais conceituadas publicações sobre música, um dos mais poderosos temas de 2014. E é.

Agora, a mais desejada do cartaz do Vodafone Mexefest 2014 partilha o vídeo que dá “corpo” ao tema. E é daquela grandeza que não poderia deixar de ser. Realizado por Sean Durkin (realizador de Martha Marcy May Marlene, cujo argumento também escreveu) e protagonizado por Carla Juri (Wetlands e Someone Like Me), este vídeo poderia ser, simplesmente, uma das melhores curtas da actualidade, mesmo que não tivesse a B.S.O. do belíssimo tema de Sharon Van Etten que, porém, o engrandece. Ou complementam-se?

Não faltarão análises atentíssimas, que o aproximarão a Run Lola Run, ao cinema da Nouvelle Vague ou a qualquer outra coisa que alguém se lembre que possa ter remotas semelhanças. O nosso mais vivo conselho é que optemos apenas por contemplar estes planos demorados, os trejeitos e gestos da actriz, o final surpreendente e, claro, a voz de Sharon a direccionar todo este imaginário para a tortura que o amor, esse bicho estranhíssimo, nos pode levar.

Se ainda há alguém que, porventura, estaria com dúvidas em assistir ao concerto de Sharon Von Etten que se aproxima a largos passos (felizmente), este é o sinal.