É da melhor forma que começamos a semana com o anúncio do lançamento de Dark Red, o segundo longa-duração na história de Shlohmo, projecto do californiano Henry Laufer que mescla jogos de sombras electrónicas com fissuras por onde se vislumbram texturas de inclinação mais urbana e hip-hop. Esta história é feita de milhares de pequenos registos onde se esbatem os contornos da IDM típica da década de 90 com efeitos r&b e reviravoltas algo inesperadas de industrial.

O universo onde se oxigena a existência de Shlohmo compõe-se de syntetizadores sinistros e misteriosos escurecidos por um ambiente de desintegração fosforescente e envoltos em vibrações torneadas a decadência num “Buried” que vem desenterrar um motim poeirento de ansiedade claustrofóbica.

Muito fuzz e distorção natural, sons intencionalmente angustiantes, cargas emocionais gélidas e imperfeições inerentes a uma produção analógica que visa contrariar a pureza da produção gerada por computador são naturezas e ângulos amplamente explorados em Dark Red, com lançamento a 7 de Abril pela True Panther/WeDidIt.

Dark Red

01. Ten Days of Falling
02. Meet Ur Maker
03. Buried
04. Emerge From Smoke
05. Slow Descent
06. Apathy
07. Relentless
08. Ditch
09. Remains
10. Fading
11. Beams

rosana rocha sig