Finda a folia estival e as várias maratonas de Festivais de Verão, e o mundo acordava para uma rentrée musical em Setembro do ano passado com o anúncio que os Wild Beasts iriam pôr um ponto final na sua carreira, um percurso conduzido, desde a formação da banda em 2002, por um instinto electro-predador voraz que começou a tomar o mundo de assalto dois anos depois, com a edição do EP homónimo de estreia.

Mas a despedida das bestas e o regresso aos seus domínios perdidos algures em sítio ainda desconhecido, não ficaria devidamente concluída sem deixar mais dois rebentos discográficos como parte do legado deixado para a posteridade pelos britânicos: o final de 2017 veria a edição do EP Punk Drunk & Trembling, com três temas que tinham ficado à porta do castelo de Boy King, de 2016 – aquele que viria a ser o último longa-duração de estúdio -, e para 2018 ficaria marcado lançamento de um registo ao vivo, Last Night All My Dreams Came True, que viu a luz do dia na sexta-feira passada, dia 16 de Fevereiro.

Os Wild Beasts não recolheriam à sua toca sem se apresentarem também ao vivo para a derradeira subida aos palcos. A banda deu o último concerto no Eventim Apollo, em Londres, no sábado (17) em que tocaram 24 temas que abarcaram os seus cinco registos de longa-duração, um espectáculo em que houve nada mais nada menos do que três encores. Para acabar mesmo em grande. Alguns vídeos do último concerto, aqui em baixo.

Os londrinos estiveram em Lisboa, como parte do cartaz do Jameson Urban Routes ’16, onde subiram ao trono o seu, à altura, recém-lançado Boy King num concerto que viu o Musicbox rebentar pelas costuras. Para recordar, a reportagem dessa noite e as fotografias que fizeram a sua história. Para já, e sem saber o que o futuro lhes reserva, resta apenas desejar-lhes um bom descanso. Sleep well, Wild Beasts.