2014 é de certeza o ano de Son Lux. Apesar de Lanterns ter sido editado ainda em 2013, foi o corrente ano que viu o disco crescer acompanhado pelo EP Alternate Worlds que incluía a versão fantasmagórica “Switch Screens” para “Easy” com Lorde, a par da mutação do seu projecto com Sufjan Stevens e o rapper Serengeti de S/S/S para Sisyphus e a estreia em disco com este nome.

Agora, a Glassnote deita-lhe a mão e o produtor/músico/compositor prepara-se para mais uma edição e já com o selo da nova editora. Tendo já no currículo alguns trabalhos de composição para cinema, teatro e bailado, Ryan Lott apresenta agora o resultado para The Disappearance of Eleanor Rigby e as três versões alternativas do filme com James McAvoy e Jessica Chastain, que se tornou uma espécie de inspiração para Lott no processo de escrita da banda sonora.

Jessica Chastain’s character in the film is like glass; She is both rigid and extremely fragile. This inspired me to explore the sonic potential of tuned wine glasses, which became the primary source of sound and texture for the score. (…) “No Fate Awaits Me” appears in the closing scene of two of the three versions of the film, and was fittingly the last piece I wrote for the score. It features Faux Fix, whose voice appears and fades like a ghost throughout the album.

alec peterson sig