“Anime Dust” é aquilo que poderia ter muito bem sido o rebento musical de Benjamin Francis Leftswitch e Boston. A pender ligeiramente mais para as tendências folk do primeiro do que para o rock clássico dos segundos, o tema é referenciado como essencial se o último álbum dos Real Estate e Neil Young se contam entre as vossas preferências. “Anime Dust” faz parte do alinhamento do próximo registo de estúdio de Stephen Steinbrink intitulado Arranged Waves que nos chega a 14 de Julho. O disco apresenta-se-nos como o corolário das longas viagens em digressão do cantor e compositor oriundo do deserto do Arizona que cobriram em altura e comprimento a totalidade territorial dos Estados Unidos e durante as quais foi coleccionando gravações e formou uma banda.

Num piscar de olho aos clássicos Paul Simon e Nick Drake, Steinbrink estica os limites do folk, pegando nessas referência estilísticas e introduzindo-as numa redoma de texturas sonoras peculiares de produção lírica obscura onde pega nas vivências mais mundanas do quotidiano e as transforma em poesia, assentes numa cultura DIY de gravação. Stephen Steinbrink tinha já lançado quatro álbuns sob o seu alter-ego French Quarter.

rosana rocha sig