Depois de percorridos terrenos de Paredes de Coura em 2015, de Braga e Lisboa em 2016, o guitarrista e letrista norte-americano regressa à capital, desta feita para encher o Musicbox Lisboa. Enquanto portugueses, podemos considerar o nosso país um cantinho à beira-mar plantado confortável e hospitaleiro. E que o diga também Steve Gunn, que fez questão de cá gravar um álbum em 2014 com a companhia do raposa-velha Mike Cooper que, reza a lenda, recusou um lugar nos Rolling Stones após a morte do pequeno génio, Brian Jones. Depois disso, Gunn aliou-se a outros tantos artistas, como Mike Gangloff, The Black Twig Pickers e Kurt Vile.

Steve foi sempre meneando entre as diferentes pegadas da música, pisando terrenos country, folk, psicadélicos, experimentais – e sim, ainda ouvimos uns toquezinhos de fado no disco lisboeta Cantos de Lisboa. No entanto, no próximo sábado o músico norte-americano fará acompanhar-se apenas da sua pessoa e dos seus instrumentos folksy para apresentar o seu último longa-duração, também a solo, Eyes On The Lines.  Preparemo-nos assim para uma noite zen e meditabunda, boa para acalmar os ânimos pós-celebração 25 de Abril. É já no dia 29 de Abril que o mestre-das-colaborações pisa os palcos da acolhedora Lusitânia.

Para aquecer o motor folk-rock Afonso Rodrigues – membro dos Sean Riley & The Slowrides e Razors Sharp –, subirá à casota da Rua Cor-de-Rosa, também a solo.

Related Posts