Tales From Terra Firma já não se avista daqui. Lançado em 2013, o segundo disco dos Stornoway parece já ter um mar de ausência imenso entre o seu último suspiro em forma de “Farewell Appalachia”, o single que encerrou esse capítulo, e o anúncio do novo trabalho já para Fevereiro. O disco é produzido por Gil Norton (Pixies, Maximo Park, Throwing Muses) e Brian Briggs abre-nos o apetite com “The Road You Didn’t Take”, uma peça de delicada filigrana feita de florestas e dos raios de sol que rasgam as manhãs de nevoeiro fechado das terras britânicas.

Com o segundo capítulo da história dos Stornoway fechado, Brian viu-se sem nada em mãos para trabalhar. Nem palavras, nem sons, e ruma com a sua recente formada família para a península de Gower no País De Gales, um dos últimos lugares ainda intocados e selvagens das ilhas. Retirando ainda mais inspiração dos espaços abertos e do poder de perspetiva que a natureza lhe dá, Briggs recebe num sonho, como se fosse um shaman, as harmonias que o levariam a experimentar afinações de guitarra de influência celta. É também no Gower que lhe é relembrado o poema de 1916 escrito por Robert Frost “The Road Not Taken”, que veio a ser peça fundamental da escrita de “The Road You Didn’t Take. Estava assim aberto o caminho à composição.

O disco sai em Abril pela Cooking Vinyl.

«Two roads diverged in a wood, and I—
I took the one less traveled by,
And that has made all the difference…»

– Robert Frost

alec peterson sig