Sem grande surpresa, mas com um largo sorriso de Finalmente!, chega hoje a notícia do tão aguardado disco dos Swervedriver, o quinto registo da banda de Oxford. O último suspiro discográfico, 99th Dream, deste seminal nome ligado à fornada original da cena shoegazing juntamente com os My Bloody Valentine, Slowdive, Lush ou os Ride – que sofrem também do síndrome da reunião e vêm este ano ao Porto incluídos no Primavera – foi já no distante século passado, em 1998 mais precisamente, embora a banda esteja reunida desde 2008.

Com apenas dois elementos da formação original, nomeadamente os homens das guitarras, Jimmy Hartridge e o vocalista Adam Franklin, os Swervedriver preparam-se para arrancar com mais uma tour só com datas americanas, relembrado que passaram por Portugal no ano passado para a 1ª edição do Reverence Valada, desta feita com o intuito de promover I Wasn’t Born To Lose You, a ser editado a 3 de Março via Cobraside.

Já na próxima semana temos a edição digital e em 7” do single de apresentação, “Setting Sun” que traz no lado B a cover de “Days” dos Television de Tom Verlaine. “Setting Sun” é, aliás, o segundo single do novo disco já que em 2013, “Deep Wound”, também incluído em I Wasn’t Born To Lose You, tinha sido lançado antevendo efectivamente um possível longa-duração.

Fica para escuta o novo single e a recordação de “Deep Wound” e da passagem pelo Festival Reverence Valada no ano passado.

I Wasn’t Born to Lose You

01. Autodidact
02. Last Rites
03. For a Day Like Tomorrow
04. Setting Sun
05. Everso
06. English Subtitles
07. Red Queen Arms Race
08. Deep Wound
09. Lone Star
10. I Wonder?

alec peterson sig

 

 

 

 

 

swervedriver