O primeiro sinal de vida dos Tame Impala após uma pausa na carreira anunciada em 2016 foi uma colaboração com o produtor de house norte-americano de origem chinesa, ZHU, em Março deste ano.

“My Life” interrompia assim um longo silêncio de Kevin Parker – parte da banda esteve envolvida em projectos a solo e paralelos: Julian Barbagallo editou Danse Dans Les Ailleurs e Jay Watson lançou The Underdog enquanto GUM –  e sublinhava mais uma vez que a trajectória do músico australiano não passa simplesmente por revisitar o seu próprio passado que o afastamento da onda psicadélica sofrido no último disco de originais, Currents de 2015, para ser aumentado e amplificado… sem nunca deixar de colocar o seu selo de som característico de Tame Impala em tudo o que mexe.

A colaboração entre os australianos e ZHU ficou a ganhar corpo sonoro (e habituação aos elementos house perfeitamente virgens na carreira dos Impala) e só agora, quatro meses depois, é que “My Life” ganha vida e movimento num vídeo protagonizado por Willow Smith, a filha do Men In Black Prince of Bel Air himself: Will Smith.

O vídeo co-realizado por Ben Tan e David Altobelli (Philip Selway, Conor Oberst, Washedout) com Elliott Sellers, (First Aid Kit, Portugal. The Man, Crystal Fighters) acontece nos momentos seguintes a um acidente brutal de viação em que Smith é a única sobrevivente. Em jeito de flashback, Willow regressa ao dia e noite anterior e aos acontecimentos que levaram até ao momento do tragédia. Amores, excessos e o tempo que corre de forma natural de um grupo de adolescentes algures no planeta.

Kevin Parker esteve no programa de Matt Wilkinson na Beats 1 Radio no qual afirma que o novo disco da banda deve ser editado até ao próximo Verão, além de ter confessado que gostaria de colaborar com Alex Turner, dos Arctic Monkeys. Parker falou ainda do trabalho com Kanye West, Travis Scott e SZA. Tudo para ouvir aqui.