E as portas do templo começam a abrir-se novamente de par em par. Os Temples de James Bagshaw desceram hoje oficialmente do vulcão que escalaram em 2017 para anunciarem aquele que será o seu terceiro álbum, primeiro pela ATO, depois de terem editado Sun Structures e Volcano – em 2014 e 2017 respectivamente -, pela Heavenly Records.

Hot Motion sai a dia 27 de Setembro e tem já um single acompanhado por um vídeo glamoroso para o tema-título. Aveludado a tons de vermelho como um vinho servido por David Lynch, “Hot Motion” é o companheiro perfeito para um exercício ledzeppeliano que Bobby Gillespie não ia descurar de ter algures na discografia dos Primal Scream. Vem aí uma versão mais negra e pesada dos Temples.

A ATO chama a Hot Motion no press release oficial, uma tapeçaria aural para os dias negros e um convite para um santuário longe das overdoses de informação. A banda prefere explicar o novo disco de outra forma e segundo o baixista Thomas Walmsley:

It felt like there was a darker edge to what we were coming up with and we wanted to make sure that carried through the whole record. It’s not a ten track, relentless rock record from start to finish, it’s got a lot of light and shade and more tender moments, but that heavier, darker sound is something we wanted to explore further.

Hot Motion

01. Hot Motion
02. You’re Either On Something
03. Holy Horses
04. The Howl
05. Context
06. The Beam
07. Not Quite The Same
08. Atomise
09. It’s All Coming Out
10. Step Down
11. Monuments

Temples - Hot Motion

Temples – Hot Motion