Não faltou por esse mundo fora quem tivesse roubado horas de sono, no caso das Américas, ou roubado horas de trabalho, no caso da Europa, e tivesse ficado mais de duas horas de olhos postos na apresentação ao vivo dos The Cure, na Sydney Opera House, na Austrália.

E o motivo é bem simples: no ano em que Desintegration – marco discográfico maior da banda the Robert Smith do qual brotaram inúmeros hinos intemporais -, comemora os seus 30 de rotação, os britânicos levam o álbum na íntegra aos palcos de todo o mundo, incluindo uma residência de cinco datas na sala de espectáculos australiana que agora termina e se celebrou com a transmissão ao vivo da última data da série.

Desintegration foi editado a 2 de maio de 1989 e continua a ser uma das edições discográficas mais icónicas dos The Cure. A banda sobe disco ao palco do NOS Alive no dia 11 de Julho, regressando assim a um recinto onde tinha estado pela última vez em 2012. O concerto completo na Sydney Opera House para ver em baixo.