As canções que se ouvem em fins-de-semana como este deviam ser todas assim, polvilhadas a açúcares pop, com samples de sol brilhante e gorros de inverno e uma imensa imensa alegria de viver. E é assim este “The Scene Between”, o primeiro single do disco com o mesmo nome, o quarto disco da plataforma artística à qual Ian Parton decidiu chamar de The Go! Team.

De regresso às origens do projecto, Ian escreveu, tocou e produziu todas as canções sozinho, sem banda nem influências externas. O último trabalho, já de 2011, Rolling Blackouts foi o encerrar natural de um capitulo para a banda com Sam, Chi, Kaori e Jamie Bell a subdividirem-se por outros projectos, a casarem, a abraçarem outras carreiras deixando Parton com espaço e possibilidade de voltar aos métodos de trabalho que usava no início da carreira. Um homem a caçar sentimentos, em trabalhos de escavação de si mesmo em busca da melodia perfeita.

I wanted to make an album driven by melody and song writing because catchiness is the hardest thing you can do. Brill Building hooks but permeated with a kind of wobbly VHS feel.

Parton estabeleceu para isto quarto regras:

1.     A melodia guia a canção

2.     Os samples são tratados como instrumentos e não como a base da canção

3.     A produção varia de canção para canção como o sintonizador de um rádio

4.     Os cantores terão de ser pessoas que ele nunca tivesse ouvido na vida independentemente do sitio onde estivessem no planeta

 

The Scene Between chega às lojas em Março em CD, formato digital e vinil… cor-de-rosa pois claro para a forma fazer pandã com o conteúdo.

The Scene Between

01.  What D’You Say?
02. The Scene Between
03. Waking The Jetstream
04. Rolodex The Seasons
05. Blowtorch
06. Did You Know?
07. Gaffa Tape Bikini
08. Catch Me On The Rebound
09. The Floating Felt Tip
10. Her Last Wave
11. The Art of Getting By (Song For Heaven’s Gate)
12. Reason Left to Destroy

alec peterson sig

 

 

 

 

TheGO!Cover