The Maccabees - Marks To Prove It
60%Overall Score

Em 2013, no ano de lançamento de Given To The Wild, os The Maccabees revelam à revista NME o seu entusiasmo em relação a um novo álbum com data para 2014. Tal não aconteceu, pois em 2014 ainda só tinham gravado duas das músicas esperadas. Dois anos depois do lançamento de Given To The Wild e de duas passagens por Portugal, no Optimus Alive e na abertura do concerto de estreia de The Black Keys em solo lusitano, eis que chega então o quarto álbum da banda londrina, de seu nome Marks To Prove It.

“Marks To Prove It”, primeira música partilhada pela banda inglesa no fim de Março, é uma das músicas com mais power da sua carreira e sem deixar ninguém indiferente ganha as honras de abertura de Marks To Prove It, ao mesmo tempo que cria enormes expectativas em relação ao quarto LP. O que começa num crescendo intenso com instrumentos a serem adicionados progressivamente a uma linha contínua de baixo ao bom estilo dos The Maccabees a que estamos habituados, vai ganhando diferentes partes ao longo da música, algo que é repetido nas quatro primeiras faixas, oferecendo ao disco um arranque intenso e mais agitado.

“River Song” é a faixa central do álbum e é também uma das músicas que se destaca do mesmo; há uma entrada poderosa de saxofone que se mantém ao longo da música, um lick bastante intenso e relaxante ao mesmo tempo, de certo modo, nostálgico, um efeito que nos faz pensar no passado e nos deixa susceptíveis a todos os sentimentos que por lá encontramos. Enquadra-se de forma perfeita no centro do álbum, é um momento de transição e reflexão entre o passado, o presente e o futuro. Sem dúvida um dos trunfos deste novo álbum.

“Something Like Happiness” é a música que se segue. Foi umas das faixas lançadas antes do álbum e também uma das melhores. Uma introdução com bateria e guitarra acústica que se torna rapidamente numa enchente de instrumentos e de harmonias vocais, “You just know, when you know, you just know” é capaz de ser a frase que mais fica na cabeça de todo álbum devido à sua poderosa entrada. “Dawn Chorus”, é a última música, bastante calma e subtil com linhas lindíssimas de safoxone, e com um final com harmonias vocais em falsete que nos faz facilmente recordar o canto das sereias e faz-nos sentir tranquilos a navegar calmamente no meio do oceano.

Marks To Prove It é um álbum muito bem construído embora contrastante com o que ameaçavam os dois singles de apresentação. O crescendo em termos de qualidade musical e capacidade de composição nos últimos dois álbuns é notório, e embora Given To The Wild continue a ser a maior obra da banda londrina, este Marks To Prove It não lhe fica atrás. Prevê-se um bom futuro para os The Maccabees que deixam ao quarto disco a prova que ainda podemos esperar muito deles.