“Leave It In My Dreams” pode até vir sob a insígnia dos The Voidz, mas o tom de guitarra e muita da sensibilidade sonora do novo tema é de inconfundível pertença aos The Strokes de Julian Casablancas, que desde o ritual de iniciação que teve lugar em meados de Dezembro, se tornou-se membro efectivo e oficial da banda com quem já colaborava há vários anos e com quem, inclusive, editou um disco em 2014 intitulado Tyranny, à altura ainda com a designação Julian Casablancas + The Voidz.

Com os The Stokes em pausa no que respeita aos discos vai já para cinco anos – o último álbum dos nova-iorquinos, Comedown Machine, data já de 2013, embora tenham editado entretanto o EP Future Present Past em 2016  – e com o posicionamento actual da banda mergulhado em incerteza, Julian Casablancas tem-se mostrado dedicado ao seu projecto paralelo, tendo mostrado até a música nova “Wink” em Outubro do ano passado num programa brasileiro de televisão, numa altura em que tinham já sido reveladas ao vivo as canções “Cool As A Ghoul” – que virá possivelmente com outro nome no disco, já que não consta do alinhamento que pode ser visto mais em baixo -, e “We’re Where We Were”.

“Leave It In My Dreams”, uma tema Strokish de ambiência leve e despreocupada com uma composição química dançável nos seus decidos rock, que faz então companhia a “Wink” e “We’re Where We Were”,  não só é a primeira mostra em estúdio para o novo álbum dos The Voiz, como será também o tema de abertura. O sucessor de Tyranny irá levar o título Virtue e chega a 30 de Março, pela RCA.

Virtue
01. Leave It In My Dreams
02. Qyurryus
03. Pyramid of Bones
04. Permanent High School
05. AlieNNatioN
06. One of the Ones
07. All Wordz Are Made Up
08. Think Before You Drink
09. Wink
10. My Friend the Walls
11. Pink Ocean
12. Black Hole
13. Lazy Boy
14. We’re Where We Were
15. Pointlessness