Assim se sente a internacionalização da musica portuguesa. Os luso-angolanos Throes + The Shine fazem parte do lote de convidados de Daniel Haaksman no disco African Fabrics lado a lado com nomes como Spoek Mathambo (Africa do Sul), Bulldozer (Colombia), Dama Do Bling (Moçambique), Tshila (Uganda), Tony Amado – o pai do Kuduro – e Alcindah Guerane (Moçambique). O disco sai a 26 de Fevereiro pela editora do próprio Daniel, a Man Recordings.

African Fabrics é um pouco isso mesmo que o nome espelha. Vários pedaços de africanidade e de mundo faladas em várias pronuncias mas com o denominador comum da electrónica a guiar os caminhos de terra batida de aldeia em aldeia global. Tendo como ponto de partida a história colonialista da sua Alemanha o titulo do disco é uma homenagem ao artista britânico de origem nigeriana Yinka Shonibare que funde no seu trabalho elementos vitorianos e padrões de tecidos tipicamente africanos.

Daniel Haaksman deve ser uma das figuras mais importantes no que toca a intercâmbios de culturas musicais espalhadas um pouco por todo o globo. Haaksman foi o criador da compilação de 2004 Rio Baile Funk Favela Booty Beats  que tirou  o  Funk do Morro das  favelas do Rio de Janeiro para os clubes de todo o mundo e fundador da Man Recordings – a editora por excelência no que toca ao tropical bass e que dá albergue a nomes como Diplo e Crookers e a nata da cena brasileira como Deize Tigrona, João Brasil, Lovefoxxx, Marina Gasolina ouEdu K, além de DJ, produtor e jornalista musical.

Esta é “Xinguila, a colaboração dos nossos Throes + The Shine  com Daniel, enquanto não chega o sucessor de Mambos de Outros Tipos de 2014. O disco novo dos reis do rockuduro chega na Primavera e no próximo dia 15 chega a primeira amostra. Mês em grande para os Throes.

Fica também o vídeo para “Rename The Streets”, a primeira amostra de African Fabrics revelado hoje mesmo.