O que terá o destino planeado para os Bombay Bicycle Club só o tempo o dirá. Em pausa anunciada até tempo indeterminado desde o início de janeiro de 2016, os britânicos vão seguindo caminhos separados após dez anos enquanto colectivo, uma década durante a qual nos deram quatro registos de estúdio e três EPs e que tantas saudades nos deixam.

O ambiente estava criado, no entanto, para que de dentro das fileiras dos Bombay surgissem novos projectos individuais, coisa que não tardou a acontecer com os primeiros passos fora da nave-mãe a serem dados pelo baixista Ed Nash com o tema “Terra” e que, sob o pseudónimo Toothless, daria vida a um longa-duração de nome The Pace Of The Passing, editado em janeiro deste ano e que contava com Suren de Saram, o seu colega de banda que costuma andar escondido pelos pratos da bateria. Só já no mês passado Jack Steadman, o vocalista dos BBC, lhe haveria de seguir o rumo, com o anúncio do seu novo projecto Mr Jukes com o qual lançaria “Grant Green“, um tema com a participação de Charles Bradley.

Lê também: Bombay Bicycle Club – Dez vídeos, dez memórias

Cinco meses após ter feito a sua estreia discográfica, Toothless edita agora um EP surpresa intitulado Palm’s EP que traz no alinhamento reinterpretações de músicas do seu álbum – que recebem assim novos arranjos e um novo olhar – lado a lado com “Chasing Godot”, um tema inédito docinho e encantador, e uma versão para “The Dress Looks Nice On You”, um original de Sufjan Stevens do álbum Seven Swans de 2004, que deixa para trás as tonalidades folk para receber uma transformação alinhavada a sintetizadores digna dos maiores hits da synthpop dos 80s.

Lê tambémSufjan Stevens: o nome que está em falta nos palcos portugueses

Sobre o EP, Ed Nash confessa:

About this time last year me and some friends soundproofed the breezeblock shed at the back of my garden to use as a rehearsal and recording studio. Up until this point all the writing I had done for Toothless had taken place in my living room or other peoples more professional rooms.

Since then with the new space, I’ve spent my time working on my production skills, experimenting with new sounds and generally enjoying making music. This EP is the result of that time. This was the most fun to record on the whole EP! I threw everything at it and made it as over the top as possible…

The original recording of this is a fairly straightforward guitar song so I thought I would be fun to do something totally at odds with that.

Palm EP foi editado ontem, dia 16 de junho, e a capa tem autoria de Orlando Weeks dos The Maccabees.