Os The Gift anunciaram recentemente o seu novo single com a ajuda de Brian Eno, o mítico vulto da música britânica bem conhecido por todos nós. “Love Without Violins” é uma amostra do novo álbum que nos chegará em breve. Trata-se, sem margem para dúvidas, de um regresso em grande dos The Gift, banda que desde 1994 nos preenche de amor com seis álbuns editados e, ao que tudo indica, também agora, com esta uma nova preciosidade a apresentar-se em 2017.

Brian Eno participou durante dois anos na execução do novo álbum, viajando para Portugal e acompanhando Sónia e os restantes membros da banda nesta nova etapa. Trata-se, assim, de uma nova viagem ao desconhecido, ao mistério. Um caminho novo para os The Gift que vamos querer contemplar e, certamente, seguir. Visível é, nesta nova faixa, essa sede de descoberta em que quase parecem soar aos Visage no seu auge nos anos 80.

Novos acordes e melodias que nos remetem para uma sensualidade louca e imediata, aquando da primeira aparição da vocalista Sónia Tavares que toca percussão num tambor bastante peculiar. São várias Sónias que vemos neste video encontrando, também, as várias faces do amor, uma mulher com uma voz forte e imensa que nos faz transbordar de emoção até ao mais alto nível, confundindo-nos e deixando-nos desnorteados. Neste novo tema é possível reconhecer a perdição e a rendição no amor, e permite-nos pensar e percorrer a arte na música nascida da junção inigualável que foi conseguida com os The Gift e de Brian Eno.  Eno confessa-nos:

Neste disco senti que podia experimentar coisas para as quais nunca tinha encontrado a oportunidade certa para o fazer. Nunca tinha encontrado uma situação em que essas ideias pudessem ser exploradas. E aqui fiz isso. Foi muito compensador para mim, também.

A banda de Alcobaça conta com 20 anos de carreira e com uma mestria em tudo o que faz. Sónia Tavares, Miguel Ribeiro e os irmãos Nuno e John Gonçalves tiveram a colaboração especial de Mark Ellis, mais conhecido por Flood, produtor que participou em projectos com bandas como os U2 e os Depeche Mode. Este novo single já está incluído num video que podemos devorar em loop com a realização de Paulo Costa Pinto, produção da La Folie Records, a fotografia de Valentín Álvarez e a roupa magnífica de Carol Gamarra, tão marcante nos movimentos de Sónia Tavares.

Queríamos sobretudo que, visualmente, o vídeo retratasse esse amor duro, de que fala a letra e que o Brian sempre realça. A narrativa vive de imagens arrojadas e conta uma ambígua história de amor, com um final a ser interpretado consoante a imaginação mais ou menos poética de cada um,

diz-nos a vocalista Sónia Tavares.

Esta é uma das melhores combinações de 2016; duas vozes preponderantes como as de Brian e Sónia Tavares que, no fundo, se assemelham e complementam, pois “ela canta num registo muito parecido ao meu, mas tem umas tantas oitavas pelo meio, ou seja, ela é quase um soprano dos barítonos“. Não percam este perfeito mote para esta nova estapa na carreira dos The Gift. Nós andamos com a melodia na cabeça e ela teima em não ir embora.