Já foram 10 anos desde a primeira vez que o Milhões de Festa se instalou na cultura portuguesa para incendiários efeitos. Começando por se ir oscilando entre o Porto e Braga até finalmente encontrar a sua casa no coração de Barcelos, tem sido ano após ano que o festival de verão tem começado tendências, entre novas bandas e sonoridades, e tem vindo a ser um importante portal para novas experiências, descobertas e influências. Anos que passam à parte, a edição de 2017 a ocorrer de 20 a 24 de julho, afigura-se fresca e pomposa, com uma porção já significativa do cartaz preenchida com algumas das propostas mais actuais e fascinantes da música alternativa.

Entre a electrónica, o hip-hop, o rock, a música de dança e os momentos performativos inéditos (como é o caso do casamento titânico entre os Faust e os GNOD), os highlights aparecem onde vocês quiserem que eles estejam pois com tanta variedade não haverá certamente maneira de nenhum gosto ficar de fora. Num óbvio destaque, os Graveyard regressam onde já foram felizes para convencer até os mais cépticos que ficaram assustados com a recente e breve “morte” do grupo. Eles estão mesmo vivos e trazem consigo alma vocal contaminada e riffs colossais envoltos numa psicadelia que leva tudo à frente e não quer desaparecer. Por outro lado, se forem fãs das texturas mais límpidas, cósmicas e espirituais Jamal Moss, qual xamã do verão, virá trazer a sua persona Hieroglyphic Being para a piscina do festival. Numa qualidade total etérea e transcendental, será uma oportunidade fortíssima de encontrar música feita de bela matéria e batida e um calor irresistivelmente humano.

Do outro lado dessa mesma natureza que nos faz carne e alma, há uma bestialidade que o Milhões de Festa sabe que é incontornável e, nesse sentido, actuações como as de Pigs Pigs Pigs Pigs Pigs Pigs e Sly And The Family Drone vêm trazer uma brutalidade abrasiva e escapatória. De um lado, um abalroamento de riffs desordenados e sujos unidos pelo ritmo atonal e os grunhidos guturais destes porcos de tronco nu que vem mandar uma espécie de doom industrial de conotações extremas. Do outro, uma orquestra sem limites que vê na batuta dos geradores de ruídos e da percussão orgânica uma oportunidade para criar quadros sónicos de dimensões e propriedades alucinógenas tal é a densidade do som que dali sai. Se se quiserem manter em viagem e movimento, os alemães TAU, com um pouco menos de brutalidade mas com um traço instintivo tão puro e natural, guiar-vos-hão por outras praias de krautrock mais contemporâneo.

Como qualquer significativo pólo cultural, uma grande parte do encanto passa pelo intercâmbio que entre os humanos que lá passam e, nessa perspectiva, o Milhões de Festa tem sido palco para interacções musicais tão aliciantes como idílicas. Este ano, oportunidades serão várias para ver diversos músicos de diferentes backgrounds juntarem-se em palco para darem à luz novos rebentos. Com o Conjunto Cuca Monga, o aglomerado de membros da editora portuguesa homónima juntar-se-á para uma divertida actuação banhada a química de onde transpirarão algumas das mais orelhudas inspirações do pop rock contemporâneo português. Entretanto, MQMQ verá MMMOOONNNOOO esculpir o seu registo ambiental e electrónico, abstracto e fantasioso, à selvajaria concreta e perigosa do kit de Quim Albergaria, enquanto Mike El Nite se juntará a Ghost Wavvves para emprestar a sua vibe alucinada e arejada ao futurismo límpido e nipónico de André Francisco.

No fundo, no fundo, as novidades e as descobertas não acabam num cartaz que ainda está a dar os toques finais para o seu fecho. Assegurando um certame que se fixa na novidade, na variedade e no improviso, o Milhões de Festa 2017 ocorre de 20 a 24 de julho com o passe geral afixado no preço de 55€ até dia 2 de julho. A partir de 3 julho passa a 60€. O cartaz até agora é o seguinte:

Graveyard
THE GASLAMP KILLER
faUSt & GNOD
Hieroglyphic Being
Powell
Pigs Pigs Pigs Pigs Pigs Pigs Pigs
Meatbodies
SEX SWING
Sarathy Korwar
Rizan said music
DJ Katapila
Janka Nabay & the Bubu Gang
Chúpame El Dedo
shame
Pixvae
Lavoisier + Barrio Lindo
Brutal Blues
Sarathy Korwar + Hieroglyphic Being
Sly & The Family Drone
Switchdance
Orchestra of Spheres
Stone Dead
Ghost Wavvves + Mike El Nite
TAU
MQNQ (MMMOOONNNOOO + Quim Albergaria)
Mehmet Aslan
Live Low
GPU Panic + Shake It Maschine
Enablers
O Bom, o Mau e o Azevedo
Conjunto Cuca Monga
MVRIA + Supa