Tínhamos dado conta na semana passada de um novo projecto de Damon Albarn dos Blur e Gorillaz. O músico britânico tinha uma tour marcada para algumas cidades europeias para estrear a obra, mas, tal como todas as outras digressões, teve de ficar para outras núpcias. Mas só que não, Albarn não esteve para ficar com a música nova na gaveta muito tempo e marcou uma transmissão ao vivo pela Boiler Room para mostrar uma parte do que tem andado a escrever.

Inspirado nas paisagens da Islândia, The Nearer the Fountain, More Pure the Stream Flows é um outro Damon. Mais clássico – clássico de música clássica mesmo -, mais ambiental e muito mais frágil. Nada dos fulgores pop dos Blur e dos Gorillaz, nada da sua costela mais africana e, com algumas aproximações melódicas e de tempo a Everyday Robots, disco de estreia em nome próprio de 2014. Música pensativa, exploratória a espaços, tão pacífica quanto a sensação de isolacionismo que a Islândia pode transmitir, e sensitiva.

Entre os músicos envolvidos contam-se Mike Tong dos The Verve e dos The Good, the Bad & the Queen que partilha com Damon, e uma série de nomes da cena islandesa como a compositora Bergrún Snaebjörnsdóttir e Sigrún Kristbjörg Jónsdóttir. Se houvesse um disco era desde já das coisas mais belas que iriam ser editadas este ano, como não há, Damon Albarn abre o portão do celeiro onde tem o seu estúdio até o projecto poder ser levado finalmente à estrada.