A franco-israelita Yael Naïm está de volta a Portugal para a apresentação de Older, o seu mais recente disco. A cantora, que completou em 2016 15 anos de carreira e que conta, para já, com 5 álbuns editados, traz a Portugal já no final deste mês Older, disco que celebra a vida e a morte que tomaram lugar com o nascimento do seu primeiro filho e com a perda da sua avó e que tem a particularidade de ser cantado em 4 línguas diferentes: inglês, francês, crioulo e hebraico. Um usufruto, talvez, da especial relação que a cantora desenvolveu com a Tunísia – de onde os seus pais, judeus, são naturais -, com a sua França natal e com Israel, onde cresceu.

O seu último longa-duração, lançado em 2015, valeu-lhe um Victoire de la Musique, prémio francês equivalente ao Grammy, o segundo galardão que arrecadou na categoria de cantora do ano que tinha já também vencido em 2011, e o terceiro da sua carreira: em 2008 levou a estatueta para o melhor álbum do ano com Yael Naim and David Donatien.

O single do seu mais recente trabalho, “Coward”, foi apresentado no passado dia 8 de Dezembro e é fruto do medo que Yael sentia em relação ao mundo desconhecido que, como acontece um pouco com todos nós de forma universal, foi obrigada a enfrentar. Como a cantora explicou, numa entrevista para o The Huffington Post:

I was experiencing a period of big changes in my life, desired changes, but suddenly facing them I became very scared because the life I had known up until then was about to disappear, to turn into something totally new.

Yael Naïm volta agora a Portugal: estreia-se no Convento de São Francisco, em Coimbra, a 27 de Janeiro, e actua no lendário Theatro Circo, em Braga, no dia 28. Vem acompanhada na bateria pelo companheiro David Donatien, com quem produziu o álbum, e por Daniel Roméo, no baixo.